Sorteio: quem pode ganhar!

Olá!

O post de hoje é muito especial para mim.  Vou mostrar  os nomes de quem topou a brincadeira do sorteio.

DSCF6588

Será que o Porta Trecos é romântico demais para a maioria do publico do Blog?

Senti muito a falta de alguns amigos, mas o que mais marcou foi o encantamento ao acompanhar as mensagens de cada participante, a chegada de novas companhias nesse  meu novo espaço. Cuidar desse Blog tem me feito muito bem, tem ajudado a resgatar muita coisa boa que andava perdida e poder contar com a colaboração de vocês foi muito, muito bacana.

DSCF6463

O Panô me aproximou e reaproximou de gentes descaradamente corajosas

Aqui está a lista confirmando os números (que vocês foram recebendo ao longo dos últimos dias) e os presentes que cada um escolheu.

Nome Número Presente Escolhido
Elaine Fernandes 01 Caixinha “Chico Buarque”
Paôla Mira 02 Caixinha “Chico Buarque”
Rafa Précoma 03 Caixinha “Chico Buarque”
Lourdes Nassif 04  Caixinha “Chico Buarque”
Jéssica Campos 05 Porta Trecos
Ellenyr Lima 06 Caixinha “Chico Buarque”
Jéssica Domingues 07 Caixinha “Chico Buarque”
Mari Ana (Mariana Oliveira) 08 Caixinha “Chico Buarque”
Juliana Goulart 09 Caixinha “Chico Buarque”
Lúcia Barbosa 10 Caixinha “Chico Buarque”
Leonardo Belquiman 11 Panô
Mulher Vitrola ( Renata Montenegro) 12 Panô
Julie Fernanda Hernandez 13 Panô
Tainá Lima de Moura 14 Caixinha “Chico Buarque”
Márcia Souza 15 Caixinha “Chico Buarque”
Jean Bortoleto 16 Panô
Grace Caroline 17 Porta Trecos

Tomara que esteja tudo muito certinho…

Alguns poderão dizer: nossa, mas só esses? E eu digo: Nossa, todos esses? Com tanta coisas para fazer por ai, esse povo arranjou tempo para me dar uma força, me fazer companhia nessa brincadeira. Só tenho a agradecer!!!

Montagem caixinha Chico

Chico é uma unanimidade que não tem nada de burra, é “O Cara”, a caixinha foi a campeã das indicações.

Deixo vocês na expectativa enquanto vou providenciar o sorteio. Eu também estou curiosa para ver o resultado.

Desejo que seja UM BOM DIA PARA TODO MUNDO NO MUNDO TODO!

Abraços

Neusa, a Vó

Anúncios

Móveis da Vovó, sqn!

Olá!

Eu fico imaginando quantos móveis e/ou peças de decoração bacanas já foram descartados por muitos de nós, por nossos amigos ou nossos familiáres. Peças que depois podem ter sido vendidas a preço de ouro só porque alguém foi mais criativo que a gente.

Tá bom! Eu sei que nem todo mundo tem o dom ou a paciência para ficar lixando, pintando e repintando, mas acho bacana conhecer as possibilidades, para não se arrepender depois.

 

Umas imagens tipo “Psicologia aplicada”  🙂

Estou na fase de curtir cores fortes, mas claro que não precisar ser sempre assim. O que importa mesmo é a ideia de que podemos ter perto de nós peças que nos aproximam da nossa história de vida, estimulam a nossa memória afetiva.

Que tal pensar duas vezes antes descartar algum abjeto que já está com a família há algum tempo?

Clicando nas fotos vocês serão direcionados aos lugares de onde as retirei. Especialmente no blog Ateliando vocês vão encontrar os  “antes e  depois” que são bem legais para a gente poder curtir os resultados e tirar ideias.

Desejo que este seja UM BOM DIA PARA TODO MUNDO DO MUNDO TODO!

Abraços

Neusa, a Vó

Ah! 1 Se você gostou desse post, se está gostando do blog, por favor, ajude a divulgá-lo. Curta e compartilhe na Redes Sociais. ficarei muito agradecida.

Ah! 2 – Hoje, 30 de abril de 2014, é o último dia para as inscrições para participar do sorteio que está rolando aqui. Agradeço de coração a todos que estão participando dessa brincadeira.

Ah! 3 – Eita, mudei o dia dos post de Decoração e também não tenho nenhum explicação racional para isso.

Eu fiz, eu vou fazer 4

Olá!

Começando mais uma semana e esta de correria. Termina prazo para participar do sorteio que está rolando aqui e depois é seguir com os próximos passos para ver quem vai se dar bem nessa brincadeira.

Escrevi no Facebook e repito aqui, sou grata aos que toparam participar da primeira brincadeira que inventei para esse blog. Começar a “andar” não é fácil, mas é estimulante. Logo vou inventar outras brincadeiras.

Mas o post de hoje não é só pra falar do sorteio. Vou mostrar como foi que cumpri o desafio da semana passada (aqui). Foi a primeira vez que fiz algo num tear de prego.

DSCF6936

Tive um pequeno problema dessa vez. Eu tinha o tear e somente depois que publiquei o post propondo este desafio é que fui correr atrás da agulha para trabalhar com ele…

Esta seria a agulha adequada. Daqui

Surpresa!!!! não encontrei a tal aqui na cidade. Não dava tempo de comprar pela Internet e nem valia a pena, com o frete maior que o preço da agulha, tô fora!

Como ando na fase do “tem um limão, faça uma limonada”… eis o que fiz com arame e pecinhas de madeira que eu já tinha aqui em casa. DSCF6921

DSCF6920

DSCF6917

DSCF6916

DSCF6919

DSCF6855

Se vocês me perguntarem, mas você ainda compraria a agulha industrializada? Sim, vou comprar assim que encontrar… Fiquei orgulhosa da minha ideia, mas o resultado é grosseiro, dificulta um pouco o trabalho. O legal nessa história é essa pegada do tentar, do inventar, do não desistir no primeiro obstáculo. DSCF6854 Como dá para perceber pelas fotos, usei restos de lã que eu tinha por aqui.. DSCF6922 Escolhi transformar o resultado do meu “teste” num pequeno Panô não porque eu tenho fixação por Panôs. Nesse caso, a minha fixação por este adereço nem é a principal responsável por essa escolha. Na verdade eu ainda não gostei de nada que vi sendo feito com o tear de prego. Não gosto do jeito que os quadradinhos vão sendo unidos. Claro que não vou mostrar aqui o que não gosto, não é essa a proposta do blog.

Aqui, no que diz respeito aos trabalhos artesanais, a preferência é por mostrar o que agrada e o meu ficou lindo!!!!! DSCF6927 Sabem por que gostei tanto do resultado? Porque na minha santa empolgação acredito que ele me abre caminho para fazer trabalhos parecidos com esses ai de baixo.

Neusa, a Vó, do tear de prego para o mundo… heheheheh!!! DSCF6930

Bem, ante de me despedir, vamos à proposta para a próxima semana. Escolhi algo bem simples, mas quem está acompanhando esta série já deve ter notado que a ideia não é só testar técnicas, é também pensar no que fazer com elas e mais, é tentar fazer coisas que vejo por ai e que acho bacanas, independente da dificuldade para serem feitas. … Então calma, na semana que vem eu explico o que está me passando pela cabeça fazer com uma coisa assim tão simples.

Que seja UM BOM DIA PRA TODO MUNDO DO MUNDO TODO!!!

Abraços

Neusa, a Vó

ah! 1 – Notaram que mudei o dia de mostrar os desafios… Por que? Sei lá!

ah! 2 – Se vocês gostou desse post, se gosta da pegada do blog, compartilhem as Redes Sociais, comente com seus amigos… Vou ficar muito agradecida.

Cantos de fora do lado de lá da fronteira

Olá!

Hoje vamos de plantas que enfeitam quintais e varandas de algumas casas argentinas.

Sei da rivalidade futebolística com nossos vizinhos, mas não sou muito ligada em futebol. E,mesmo ainda não tendo tido a oportunidade de conhecer o país, nutro grande simpatia pela cultura argentina.

Não, não sou especialista, apenas simpatizante. Gosto dos filmes que vi, acho o Ricardo Darín um charme só, gosto das histórias que li, de saber que eles tem lindas bibliotecas, em fim… eu gosto de gostar da argentina!

Até combinei com uma amiga que já esteve por lá algumas vezes para, assim que eu juntar uns trocos, irmos juntas e eu, com a sua ajuda, poder conhecer ao vivo um pouco do que venho admirando de longe.

Bora então fazer um passeio por alguns cantos verdes dos nossos hermanos…

Com todo respeito aos profissionais do paisagismo, me encantam esses espaços com cara de que foram sendo formados aos poucos, mais com o coração que com a razão.

A seleção de hoje foi toda retirada daqui no encantador site Casa Chaucha, tem muito mais coisa bacana lá.

Desejo que seja UM BOM DIA PRA TODO MUNDO DO MUNDO TODO!

Abraços

Neusa, a Vó

ah! 1 O prazo para participar do sorteio que está rolando aqui termina dia 30.

ah! 2 Por favor, se você gosta do jeitão do blog, divulgue ele por ai, fale com os amigos, curta e compartilhe nas Redes Sociais. Ficarei agradecida.

Espaços criativos para trabalhos criativos

Olá!

Desejo muito que cada vez mais gente se sinta estimulada a cuidar e enfeitar os cantos das suas moradas.

DSCF1668

Panô que bordei e tem tudo a ver com esse blog.

Para hoje, fiz uma seleção de cantos que quase todo mundo tem ou sonha ter em casa: um lugar para estudar, criar, trabalhar, navegar na Internet, etc… etc… etc…

Aqui no blog a pegada é sempre destacar possibilidades de baixo custo. Coisas que a gente pode adaptar, criar, inventar. Para isso, eu acredito,  precisamos exercitar nosso olhar, estimular a nossa imaginação, perder o medo de arriscar.

Claro que eu sei que na Blogosfera já tem muita gente mostrando que faz isso e eu me alimento em muitos desses espaços virtuais. Mas, vamos combinar, que também existem milhares de pessoas que ainda tem receio de arriscar, que não criou coragem para colocar a mão na massa e, confesso, quando preparo os posts para o blog, estou sempre pensando nelas. Provavelmente, porque sou parecida. Tem muita coisa no campo do “Faça você mesmo” que eu ainda fujo de fazer, que tenho medo de enfrentar, portanto muito do que escrevo aqui também ainda estou aprendendo a colocar em prática. Esse, talvez, seja um dos motivos que torna tão prazeroso cuidar desse Blog.

Mas, chega de papo e vamos à nossa viagem por cantos criativos e motivadores.

Daqui  

Notaram os detalhes? Um enfeite amarrado na cadeira, uma foto pregada na parede, uma mesa de cor forte, tábua sobre cavaletes e surge uma charmosa mesa… Não me canso de ver e rever essas coisas. Faz bem aos olhos e descansa a alma das aflições que me atormentam.

Tomara que vocês tenham gostado.

Desejo que seja UM BOM DIA PRA TODO MUNDO DO MUNDO TODO.

Abraços

Neusa, a Vó.

AH! 1 Tem sorteio rolando aqui, só até o dia 30.

AH! 2 Se você gostou desse post, se gosta do jeito que venho cuidando do Blog, por favor, ajude a divulgá-lo. Curta, compartilhe nas Redes sociais e por ai a fora. Ficarei grata.

AH1 3 Se alguém notar algum erro nas referências da imagens, por favor me avise que eu faço a correção. valeu!!!

Eu fiz, eu vou fazer 3

Olá!

Na quarta-feira passada eu mostrei aqui os “Olho de Deus” que fiz, cumprindo a minha tarefa da semana.

DSCF6675

Me apaixonei pela técnica e, melhor ainda, sei que andei inspirando mais gente a fazer.

Para hoje o desafio era fazer uma barra de sianinhas numa toalha de mesa que fiz para a minha mesa da cozinha.

Moro num tipo de casa muito comum aqui em Piracicaba. Brinco que moro num “corredor”.  A sala da passagem para a cozinha que dá passagem tanto para o corredor interno que irá levar ao banheiro e aos dois quartos, como para o corredor externo que dá acesso a um pequeno quintal e, no meu caso,  à edícula que se tornou a sede da “Oficininha” .  Em fim, nessa criativa solução arquitetônica a cozinha está sempre em evidência.  Por isso, mesmo eu não sendo uma pessoa que receba muita gente aqui em casa, resolvi criar vergonha na cara e caprichar um pouco mais nas toalhas da minha pequena mesa, que por sinal fica bem no caminho entre a sala e os corredores 🙂

DSCF6659

Esse tecido com estampa de vaquinha eu comprei faz muito tempo na “25 de Março”, lá na capital. Se não estou muito enganada paguei R$5,00 o metro. Mesmo isso já fazendo um bom tempo, foi bem barato. Devo ter comprado uns 5 metros sem ter ideia do que ia fazer com eles.Essa é uma mania que tenho. Comprar tecidos sem saber pra que. Se há um lugar onde me descontrolo um pouco com os gastos é em loja de tecidos. Nem sapatos me encantam tanto.

DSCF6656

A nova toalha estava assim, só com uma barra feita à máquina. Eu encanei que estava meio sem graça e quis “animar’ um pouco a coitada. Foi ai que veio a ideia da sianinha.  Na verdade eu já havia usado a técnica de costurar sianinha à mão num dos meus Panôs “Piracicaba”…

DSCF0972

…mas eu não me lembrava mais como que se fazia. Voltei à santa internet para rever algum passo a passo. Foi quando encontrei o vídeo que mostrei na quarta-feira passada. Coloquei a mão na massa e…

DSCF6811

As fotos podem até não demonstrar, mas a toalha ficou mesmo bem mais animadinha.

DSCF6806

DSCF6813

DSCF6805

DSCF6804

Mas não pensem que minha mesa “de passagem” é sempre assim tão calminha… Ao contrário, é uma mesa agitada,, que vive segurando a onda de quase tudo que entra, sai e circula pela casa 🙂

DSCF6816

Eu gostei e acho que agora não esqueço mais como se costura sianinha à mão. Como sempre digo: coloquem a mão na massa por ai também.

Antes de me despedir , o desafio dessa semana: Faz um bom tempo que estou enrolando para usar um pequeno Ter de Pregos que comprei. Para não passar vergonha aqui, dessa vez vou ter que fazer alguma coisa com ele. É o desafio dessa semana será aproveitar esse vídeo/PAP e fazer alguma coisa com o meu Tear.

Gostaram? Tomara que sim!

Desejo que seja UM BOM DIA PARA TODO MUNDO NO MUNDO TODO.

Abraços

Neusa, a Vó

Ah1! = Lembrem-se que tem sorteio por aqui.

Ah2! = Se você gostou desse post, se tem gostado das coisas que publico aqui, por favor ajude a divulgar o Blog. Curta e compartilhe nas Redes Sociais. Ficarei grata de verdade.

Meus sonhos, minhas crias e minhas ideias

Olá!

Hoje quero mostrar e falar um pouco das crias que andei parindo nos últimos tempos. São trabalhos simples, mas que tem para mim um valor enorme.

Essas crias, que é como gosto de chamar meus trabalhos de artesanato e costura, são resultados da minha tentativa de retomada de sonhos que estavam muito meio perdidos.

No meu caso, o reencontro com os trabalhos manuais tem sido fundamental para que eu consiga olhar o mundo de uma forma mais otimista. Como venho dizendo desde que abri esse espaço para me comunicar com o mundo, sou uma pessoa profundamente incomodada com as desigualdades sociais que esse nosso mundo tem escolhido alimentar. Me voltar para atividades que, mesmo não sendo arte com “A” maiúsculo, me estimulam a estar mais perto desse universo( o da Arte) tem sido a maneira que encontrei para me manter viva e seguir em frente. Isso porque é nas Artes que eu coloco a minha fé na possibilidade, ainda que muito difusa, de transformação para melhor desse mundo que costuma ser muito perverso, seja com quem o domina e, ainda mais, com quem é por ele dominado.

Já disse aqui que fico feliz quando alguém se interessa em levar pra casa uma das minhas crias. Afinal, pagar as contas é preciso. Mas, devo confessar, a cada novo trabalho, o principal sentimento que me domina é o da possibilidade de mais pessoas poderem, também, fazer suas “artes”. Deve ser por isso que sempre tento falar sobre o processo de criação e execução de cada peça.

Se você pode comprar as coisas que gosta, ótimo, faça isso e, de preferência, COMPRE DE QUEM FAZ. Mas se gosta de fazer e/ou a grana anda/é curta, FAÇA VOCÊ MESMO. Crie, invente e, sempre que puder, compartilhe suas técnicas. Não se preocupe! Se seu trabalho for bacana, se você conseguir colocar um pouco da sua alma nele, sempre vai haver alguém interessado em adquiri-lo. Tiro por mim, sempre que posso compro coisas (que até sei fazer) porque me encanto com o jeito que algum outro artesão fez o trabalho. O olhar do Outro me interessa. Acredito que seja assim com muita gente.

Ainda estou aprendendo a compartilhar o meu jeito de fazer as coisas, aos poucos espero conseguir ser mais clara, mais detalhista. Meu “problema” é que me empolgo quando começo a parir as crias e esqueço de ir fotografando. Por enquanto vou fazendo do jeito que sei, do jeito que estou gostando de fazer e, claro, mantendo a torcida para que vocês ai do outro lado das telas também gostem.

DSCF6591

DSCF6762

Alguns dos materiais que utilizei para fazer o quadrinho ali de cima: Porta-Retratos de loja “xing ling”, R$1,00 cada. Tecido de algodão, manta acrílica para fazer uma base “fofinha”. As letrinhas eu comprei pontas e colei usando cola branca. Usei tinta PVA a base de água e Verniz Acrílico brilhante para colorir e fazer brilhar a moldura. Os rolinhos de feltro estão ai de xeretas, nessa cria não utilizei feltro.

Aqui eu bordei a palavra amor num tecido de algodão que forrei com manta acrílica e enquadrei numa moldura "xing ling"

Aqui eu bordei a palavra amor num tecido de algodão que forrei com manta acrílica e enquadrei numa moldura “xing ling”

DSCF6578

DSCF6768

Alguns materiais que utilizei para gerar a cria ali de cima: Tela pra pintura, Tinta acrílica em bisnaga e mini rosinhas, próprias para artesanato que foram sendo espetadas na tela.

DSCF6769

DSCF6773

Mais um quadrinho em que utilizei tela para pintura, tinta acrílica em bisnaga e um broche de flor de tecido. Depois de pintar a tela, eu “espetei” o broche nela e pronto.

DSCF6778

DSCF6779

DSCF6780

Essa caixinhas tinha a tampinha solta, eu uni tudo com uma tirinha de juta e pintei com tinta PVA para artesanato.

DSCF6752

DSCF6758

Aqui alguns dos materiais que utilizei para parir a cria ali de cima: quadrinhos com esses são vendidos nas lojas “xing ling”, paguei por eles apenas R$1,00 cada. Lixei para que esse colorido da imagem não aparecesse depois do quadrinho pronto. Colei uma base de manta acrílica e depois preguei o painel que fiz utilizando tecido de algodão (como base) e feltro (para o anjinho). Nesse caso o anjinho recortado no feltro eu colei no tecido de algodão utilizando cola branca, a mesma que usei para fazer a base de manta acrílica.

DSCF6701 Depois eu conto a história desses anjinhos. Foi coisa de Páscoa / família que vai ser papo num próximo post.

Os Panôs “Piracicaba” já estão se tornando clássicos da Oficininha. DSCF6696

DSCF6695

Que tal bordar um poema? Uma frase? Um verso da sua música preferida? Que tal fazer uma colagem? Juntar diferente materiais para fazer um enfeite para a casa? Que tal se presentear, presentear alguém querido ou até mesmo um desconhecido?

Por hoje é o que temos. Andei fazendo outras coisas, mas não posso mostrar porque são presentes que ainda não foram entregues. Tomara que tenham gostado das crias ai de cima.

Lembrem-se e, se puderem, divulguem o sorteio que está rolando aqui.

Desejo que seja um BOM DIA PARA TODO MUNDO DO MUNDO.

Abraços

Neusa, a Vó.

Se você gostou desse post, se gosta das coisas que publico aqui no blog, ajude a divulgá-lo pelas Redes Sociais. Curta e compartilhe no Facebook e por ai a fora 🙂 Vou ficar agradecida.

Yo no creo en brujas, pero haberlas, haylas!

Olá!

Um domingo de muita sorte, que às vezes é o que nos resta 🙂

Fiz uma seleção de imagens e crenças sobre algumas plantas, dizem, podem nos trazer sorte e/ou afastar o azar – o que, vamos combinar, também é uma sorte.

ARRUDA: “é citada na Bíblia e sabe-se que os europeus costumavam usar um galhinho atrás da orelha, como proteção, hábito que se difundiu no Brasil, através dos escravos que chegaram aqui na época da colonização. Apesar de possuir diversas indicações medicinais, seus uso mais difundido mesmo é o de proteção, inclusive através de banhos e defumações. ” Imagem daqui e texto daqui.

 

ALECRIM: “Diz a lenda que o alecrim só floresce em campos e jardins de pessoas corretas e honestas. Uma outra crendice diz que se o alecrim estiver bem robusto, firme e bonito na casa de uma família, significa que quem manda é a mulher e que seus conselhos devem ser seguidos. Se esta mulher morre ou vai embora, o alecrim não sobrevive.” Imagem e texto daqui

 

Uma das plantas mais conhecidas dos brasileiros juntamente com a arruda. Um vaso de espadas atrás da porta principal tem o poder de defender contra o mal. Duas espadas cruzadas e pregadas atrás da porta bloqueiam as pessoas de intenção duvidosa e as influencias negativas. Em forma de banho purifica e protege. Imagem daqui e texto daqui.

 

CAPIM GUINÉ: Tem um forte poder contra o mal. Limpa e purifica. Usada em forma seca para defumação e também em banho da cabeça aos pés, para energizar, tirar debilidades, dar forças novas e proteção. Imagem daqui.

 

MIRRA: Planta oriental, cuja resina tem poder medicinal como adstringente, antibacteriano; foi usada no antigo Egito para a mumificação e seu óleo essencial é ainda a base de muitos perfumes. Foi um dos três presentes que os Reis Magos levaram para Jesus. É muito ultilizada como incenso para que sua fumaça purifique e abençoe encantos, Amuletos, Talismãs, jóias mágicas, ferramentas, etc. Imagem daqui.

TREVO DE QUATRO FOLHAS: “Diz a lenda, que a raridade de um trevo-de-quatro-folhas o transformou em um poderoso amuleto. Os antigos magos druidas, que habitavam a Inglaterra por volta do ano 300 a.C., acreditavam que quem possuísse um desses trevos poderia absorver os poderes da floresta e a sorte dos deuses – com isso, também adquiria o dom da Prosperidade. Ainda segundo a lenda, para que se tenha sorte com o trevo-de-quatro-folhas, é preciso ganhá-lo de presente e depois presentear três pessoas. O trevo de 4 Folhas é o símbolo mais tradicional de boa sorte. Quando se ganha um trevo de quatro folhas, diz a tradição, a pessoa recebe votos de prosperidade, saúde e fortuna. Ainda segundo as tradições, a cada trevo que se colhe, brotam seis novos, multiplicando a sorte para todos. Existem muitas curiosidades a respeito desta planta. Uma delas descreve que cada folha do trevo tem um significado: ESPERANÇA – FÉ – AMOR – SORTE. O número de folhas – quatro – representa um ciclo competo, como as 4 estações, as 4 fases da lua ou os 4 elementos da natureza: Ar, Fogo, Terra e Água.” Imagem daqui e texto daqui 

ALHO: Afasta os visitantes noturnos do astral, e além de ser um antibiótico físico é um antibiótico astral, limpando ambientes em forma de defumação, colocado sobre soleiras das portas. Imagem e texto daqui

Essas plantas que selecionei já tem fama de trazerem sorte. Se vocês tiverem curiosidade e conhecer outras que, dizem, também tem funções místicas, indico, entre outros, esse post aqui.

Para quem acredita, ficam as dicas. Para quem não acredita ficam as lendas. Tudo junto e misturado, com respeito, alegria e bom humor.

Que seja UM BOM DIA PARA TODO MUNDO DO MUNDO.

Abraços

Neusa, a Vó

Uma casita encantada

Olá!

Eu não sei vocês, mas eu adoro histórias de vida. Claro que não estou falando de vida de celebridades, dessas passo longe. Tenho ojeriza a revistas de fofocas. Gosto de conhecer vidas com significado, com HISTÓRIA e não de gente fake, que vivem ou exibem vidas que não são suas. Nem de novelas eu gosto. Tá bom, eu sei, muitos vão dizer: Nossa, que chata! Desculpa ai!

Nesse gostar de histórias, noutro dia, pesquisando ideias bacanas de decoração para mostrar aqui no blog, dei de cara com uma que me envolveu por algumas horas e que sempre me volta à cabeça quando o assunto é construir a própria casa. Nesse caso, literalmente.

Essa é a história de Michele, ou Mica para os amigos. Uma argentina que, cansada de pagar aluguel, mas também como poucas perspectivas de conseguir financiamento para comprar uma casa para ela e sua filha, colocou em prática uma ideia que para muitos pode parecer loucura. Com a ajuda de seu pai, que foi quem coordenou os trabalhos, e dos amigos,  com um orçamento enxuto e utilizando prioritariamente materiais reciclados, Mica conseguiu materializar o desejo de ter uma casa sua e do seu jeito.

Vejam ai a reciclagem também na decoração…

É encantador imaginar que cada canto da casa foi pensado e desenvolvido pelos próprios moradores e seus amigos.

Para mostrar aqui, fiz uma seleção com cantos da casa que mais me encantaram. Uma casa com HISTÓRIA do jeito que eu gosto 🙂

E não é só a casa, o lugar também ajuda muito

Vocês podem conhecer muitos outros detalhes dessa história visitando o blog Casita. Lá foram sendo registrados muitos detalhes dessa aventura. No canto da página inicial encontramos um link que nos leva diretamente ao início dessa história. Achei bem legal começar a viagem pelo começo da aventura, que foi lá em 2008.

Gostaram? Tomara que sim. Eu sou suspeita para falar, porque fiquei realmente apaixonada por essa possibilidade e, nesse caso, pelo resultado. As cores, os detalhes… tudo me agrada.

Tomara que esse seja UM BOM DIA PARA TODO MUNDO DO MUNDO.

Abraços

Neusa, a Vó

Salvo quando houver indicação, todas as fotos mostradas aqui foram retiradas do blog Casita.

Se você gostou desse post, se gosta do blog, ajude a divulgá-lo. Comente e compartilhe nas Redes Sociais. Ficarei grata.

Eu fiz, eu vou fazer 2

Olá!

Hoje vou mostrar para vocês mais um trabalho da série “Eu fiz, eu vou fazer”. Lembram? Tão sabendo?  Vou explicar de novo. Acada semana me proponho o desafio de executar algum Passo a Passo que encontro nos meus passeios pela Internet. Isso significa que a cada semana tenho que mostrar um trabalho que fiz e apresentar um novo desafio.

Na primeira semana mostrei aqui um PAP de uma flor de pano. Na semana seguinte, desafio cumprido e eu mostrei esse espelhinho charmoso que fiz usando as florzinhas de pano que fiz a partir do PAP. DSCF6556 No mesmo post em que apresentei meu espelhinho, mostrei dois vídeos que ensinavam a fazer uma coisa chamada “olho de Deus”. Eu nunca tinha prestado muita atenção nesse tipo de artesanato até o dia em vi um pendurado na sala onde estava fazendo acupuntura. Deitada, cheia das maravilhosas agulhas, que tanto bem tem me feito, me desliguei de tudo e fiquei a observar aquele emaranhado de linhas e cores. Gostei!!!! Muito xereta que sou fui perguntar à gentil secretária do meu médico do que se tratava.  Descobri que tinha sido feito pelo próprio médico. Ele depois me disse o nome: “Olho de Deus”.

Como sempre, lá fui  pesquisar na Internet. Nossa!!! Encontrei vários, de diferentes formas e cores. Muitos PAP. Claro que queria logo tentar fazer o meu. Mas , como sempre também, queria saber um pouquinho sobre a história desse objeto, que o Dr. já havia me informado, tem uma caráter místico. Também com esse nome, eu esperava o que?

Para um pessoa como eu, que tem a mania de querer conhecer a história das coisas, foi estranho perceber que apesar de existirem muitos blogs/sites que mostram lindos “olho de Deus”, pouco se fala sobre sua origem. A maioria das informações que encontrei foi em material com um viés mais místico. Estranho, porque mesmo não sendo uma pessoa religiosa, mesmo que meu foco esteja no artesanato, me interesso pela história das coisas, gosto de saber sobre suas origens, os mitos que as constituem. Gosto de dar às minhas crias algum significado carinhoso.

Quem se interessar pelo assunto vai encontrar bastante informação sobre esses objetos na Internet. Uma das narrativas que encontrei e que me agradou fala que:

“(…) na tradição indígena do México e da Bolívia, que quando uma mulher fica grávida, as pessoas da família tecem o Olho de Deus, com várias cores, colocando em cada cor uma intenção para a criança que virá ao mundo. Depois de pronto, o Olho de Deus é colocado no vento por 21 dias para que as intenções sejam levadas pelo vendo ao mundo espiritual e, após os 21 dias, o Olho é colocado próximo ao berço do bebê, simbolizando proteção.” Daqui  

Tenho certeza que o que mais me agradou nessa explicação foi o caráter coletivo do cuidado com a criança que chega a esse mundo. Sabe-se que para as comunidades indíginas tradicionais, o sentido de família era mais amplo que o que conhecemos hoje e eu gosto dessa ideia de que a comunidade se responsabiliza por suas crias.

Depois de pesquisar a história e  encontrar PAP que ensinava a fazer o Olho de Deus, lá fui eu executar a tarefa que havia me proposto. Eis as minhas crias…

DSCF6664

O primeiro que fiz. Com linha de bordar e palitos de churrasco.

DSCF6674

Esse foi feito sob o olhar curioso dos netinhos Usei barbante coloridos e palitos de churrasco. A dificuldade, constatada num dos vídeos que consultei, é que o barbante vai laceando, então algumas vezes o contorno ficou um pouco frouxo.

DSCF6663

Esse eu fiz utilizando galhos secos e linha de crochê. Mas, resolvi incrementar…

DSCF6675

Acrescentei um detalhe feito com bolinhas de madeira.

Uma delícia de fazer. Não dá vontade de parar. Fiz cada um empolgada e com muito carinho. Para onde eles forem vão levar boas energia, podem ter certeza.

Ante de me despedir tenho que deixar aqui o meu desafio para a próxima semana. Desta vez separei algo bem simples. Com intenções bem práticas. Fazer uma nova toalha para a minha mesa da cozinha.  Resolvi que vou enfeitar a barra com umas sianinhas que tenho aqui na oficininha já faz tempo.  Eu já tinha visto um vídeo bem bacana ensinando a pregar sianinha à mão, infelizmente não o reencontrei. Mas achei esse ai de baixo, que apesar de bem curtinho, está me ajudando a relembrar com executar essa tarefa que, apesar de muito simples, vai ajudar a deixar minha toalha de mesa mais charmosa.

Vejam o vídeo. Coloquem a mão na massa e, claro, voltem aqui para ver o que dei conta de fazer ok?!?!

Que seja UM BOM DIA PARA TODO MUNDO DO MUNDO.

Abraços

Neusa, a Vó

Se vocês gostou desse post, se está gostando do blog, por favor ajude a divulgar, curta e compartilhe nas suas redes sociais. Ficarei grata.

Ah! lembrem-se do sorteio para quem curtiu a Oficininha no Facebook. Para ver/rever sobre o sorteio clique aqui