Copos de Leite fazem parte das minhas memórias afetivas

Olá!

Tudo bem por ai? Tomata que sim!

Escolhi para esse domingo uma flor que me leva aos meus primeiros anos de vida.

A casa da minha vó, onde vivi grande parte da minha infância, tinha um belo jardim na frente e quintal grande com frutas, parreira e galinheiro.  Os Copos de Leite é uma das plantas que me recordo ter visto por lá.

Nas minhas lembranças só aparecem Copos de Leite brancos, o nome inclusive aponta para isso não é mesmo?…

 …Mas, descobri que, assim como existem hoje leite de várias cores e sabores, também existem Copos de Leite de cores diferentes: “O copo-de-leite colorido é originário da variedade Zantedeschia aethiopica (o conhecido copo-de-leite branco). As novas cores são obtidas em laboratório, com o processo de alteração genética.” (Informações que copiei daqui)

 Parece ser uma planta relativamente fácil de ser cultivada: “Tanto em vasos, como em canteiros, o copo-de-leite precisa ser plantado em local que receba sol pleno somente durante a metade do dia, pois não suporta sol direto o dia todo. O espaçamento ideal para o plantio dos bulbos é de 20 cm entre as plantas. As flores se abrem cerca de 60 a 90 dias após o plantio dos bulbos e se mantêm por cerca de 30 a 40 dias. Uma das razões para o sucesso dessa planta é, justamente, sua durabilidade em vasos e arranjos florais. Além de florescer o ano todo, pode atingir até 90 cm de altura, desde que plantada em solo fértil e receba a devida proteção contra o excesso de sol. A rega é importante e deve ser frequente para que o solo fique constantemente úmido.” (Dicas que copiei daqui).

Pronto, tá feito o “estrago”, mais uma que deu vontade de ter aqui em casa 🙂

Tomara que vocês tenham gostado.

Desejo que este seja UM BOM DOMINGO PARA TODO MUNDO DO MUNDO TODO!

Abraços!

Neusa, a Vó.

Lembrando que, como sempre, clicando nas imagens vocês chegaram os lugares de onde as recolhi.

Anúncios

Jardinagem também pode ter um efeito terapêutico

Olá!

Tudo bem por ai? Tomara que sim!

Gente, só para variar, estou passando por uma fase de rever ideias e e objetivos. Cabeça sempre inquieta e querendo sabe-se lá o que. Isso, no meu caso, sempre resulta de sintomas físicos e alteração de humor. Acho que com o aniversário, que acabou de acontecer, a coisa ficou ainda mais complicada (seria o tal Inferno Astral?). Como dizem por ai, não é fácil se quem somos.

Essa “agonia” em busca de novos horizontes tem me tirado um pouco o desejo de escrever. Tenho bordado, costurado, plantado, arrastado e pendurado… Mas estou escapando de compartilhar por aqui. Se por um lado é ruim porque o o Blog fica um pouco parado, penso que tem o lado bom que é o de estar armazenando coisas na cabeça e no coração… Uma hora isso vem à tona. Talvez na primavera né!

Porque vocês podem não acreditar, mas ela, a primavera, está quase chegando. É sério gente, num piscar de olhos setembro estará entre nós 🙂

E… dizem os especialistas que esta é uma boa época para plantar e replantar… Acho que quem ainda está enrolando para começar a cultivar uns vasinhos, ou quem anda deixando meio abandonados os que já tem, devia começar a se preparar para colocar seu lado jardineiro para funcionar a todo vapor.

Mão na terra 01 Mão na terra 03 Mão na terra 04 Mão na terra 05 Mão na terra 06 Mão na terra 07 Mão na terra 08 Mão na terra 09

Mão na terra 11

Mão na terra 10

Mão na terra 12

Vocês já devem ter ouvido falar que colocar as mãos na terra – no meu caso literalmente, sem usar luvas –  é uma forma de terapia. … Ajuda no tratamento de doenças físicas e da mente.

Reza a lenda que foi no contato com a natureza que Van Gogh encontrou alguns dos seus momentos menos aflitivos e, também, mais criativos.

vah gogh_mãos na terra 2

Oliveiras com o céu amarelo e o sol. Pintado em novembro de 1889, durante uma das várias internações de van Gogh no sanatório de Saint-Rémy.

vah gogh_mãos na terra

IRIS, o quadro foi pintado apenas um ano antes da morte de Van Gogh em 1890. Ele estava internado num asilo em Saint-Rémy-de-Provence e acreditava que continuando a pintar evitaria ficar doente.

Desejo do fundo do meu inquieto coração que esse seja UM BOM DIA PARA TODO MUNDO DO MUNDO TODO.

Abraços

Neusa, a Vó!

Ah! Como sempre, clicando nas imagens vocês serão direcionados aos lugares de onde as recolhi. Também queria dizer que o fato de eu coletar as imagens em alguns sites e blogs não significa necessariamente que concordo com seus conteúdos/ideias.

As praças e parques podem (e devem) ser ocupados e festejados

Olá!

Tudo bem por ai? Tomara que sim!

Alguém ai participou de um piquenique no nos últimos tempos?

Sabiam que festas, piqueniques, despedidas de solteiras, chá de panelas, noivados, encontro de blogueiras e outros vários tipos de comemoração feitas ao ar livre estão na moda?

Tenho que confessar que até eu, que sou meio avessa a modismos, tenho grande simpatia por essa nova “onda”.

Não deve ser muito fácil organizar uma “FESTA” num parque público. Existem vários “contras”, mas alguns resultados parecem bem legais. Com uma rápida busca na Internet vocês encontrarão diversos relatos e dicas sobre o tema.

Festas e piqueniques podem ser de todos os tipos. Cheias de pompas ou muito simples (que são os meus preferidos), isso fica à escolha do freguês. Mas, realmente, reunir pessoas queridas ao ar livre pode ser uma experiência muito divertida e carinhosa.

Park Picnic - picnic items on grass

Piquenique 02

 

Piquenique 11

Piquenique 03 Piquenique 04 Piquenique 05 Piquenique 06 Piquenique 07 Piquenique 08 Piquenique 09

Legal né?! Que tal organizar um desses com seus amigos?

E, claro, uma coisa que não pode acontecer nunca é que os “restos” desses encontros fiquem jogados enfeiando nossas praças e parques… Que devemos deixar tudo muito limpo é uma coisa óbvia né!!!!

Desejo que esse seja um BOM DIA PARA TODO MUNDO DO MUNDO TODO.

Abraços

Neusa, a Vó!

Ah! Clicando nas fotos vocês saberão de onde as fotos foram recolhidas.

Ibiscos, belos e fortes

Olá!

Tudo bem por ai? Tomara que sim. E, como eu sempre digo, se não estiver vamos fazer com que fique.

Semana passada fiz um post sobre cercas vivas. Me lembrei de uma que tínhamos na casa em que passei minha juventude, lá na bela Ilhabela. Uma cerca viva de hibiscos.

Claro que a casa que eu morei era bem mais modesta do que essa ai.

Quando vejo sua flores, sempre me lembro filmes que se passam no Havaí, que eu assistia na seção da tarde. Mas, pesquisando para este post descobri que é originária da Ásia.

hibiscos 02

Apreciadora de climas tropicais, se deu bem por aqui. Ficou um pouco com a cara do povo brasileiro.  Talvez por ela ser forte, aguentar bem os trancos da vida de uma planta de jardim. Não precisa de muitos cuidados e até aguenta um certo nível de falta de chuvas.

Da categoria dos arbustos ela também se da bem em vasos.

hibiscus 03 hibiscus 04

hibiscos 05E, mais uma vez o blog me ajudando a superar parte da minha imensa ignorância. Descobri que tem também funções fitoterápicas. Mas nesse caso não vou me arriscar a colocar links aqui. Deixo que vocês busquem no “São Google”. assim não corro o risco de indicar alguma bobagem de um assunto que não domino nada.

Antes de me despedir, mais algumas belas imagens dessa planta super democrática.

hibiscos 06

 

hibiscos 07 hibiscos 08 hibiscos 10 hibiscos 11Lindos né!!!!

Desejo que este seja um BOM DIA PARA TODO MUNDO DO MUNDO TODO.

Abraços

Neusa, a Vó

As cercas das vidas dos meus sonhos

Olá!

Tudo bem por ai? Tomara que sim!

Ando meio sumida daqui porque ando muito cansada… Corpo não está dando conta do recado. Fiz uns exames e como eu imaginava minha anemia voltou e eu preciso me cuidar. Vou fazer isso!

E enquanto isso, no reino do $$$$, vamos nos conformando em viver numa sociedade que, para gerar lucro em cima de lucro, insiste em valorizar as coisas em detrimento das pessoas. Enquanto isso durar vamos ter que conviver cada vez mais com muitas grades e muros. Acho isso muito triste e, deve ser por isso que, não me canso de lutar por um mundo muito diferente.

DSCF5563

Não me canso de apreciar e mostrar o panô com as palavras do Pepe Mujica, presidente que Uruguay. palavras que me inspiram cotidianamente.

Quanto menos coisas a gente desejar e tiver, menos coisas poderão nos tirar e ai não vamos mais precisar de tantos muros e grades… Eles poderão ser substituídos por plantas e flores…

CercaViva 6 CercaViva 7 CercaViva 8 CercaViva 9 CercaViva 11 CercaViva 13 CercaViva 14 CercaViva 15 CercaViva 16 CercaViva10 CercaViva 1 CercaViva 2 CercaViva 3 CercaViva 5

Cercas vivas poderiam proteger nossa privacidade, encantar nossos olhos, alegrar nossos corações sem nos aprisionar. Hoje elas ainda convivem com os muros e a grades, sonho com os dias em que elas também serão livres.

Desejo que esse seja UM BOM DIA PARA TODO MUNDO DO MUNDO TODO, sonhando, entre outras coisas, com o dia em que o Povo Palestino possa, finalmente, ver suas crianças crescerem em paz.

Abraços

Neusa, a Vó!

Cantos verdes para ler, conversar, pensar, contemplar… Pode escolher!

Olá!

Tudo bem por ai? Tomara que sim!

Ainda me sinto um pouco cansada, mas nada comparável com os últimos dias. Por aqui a gripe, que está indo embora, me derrubou. Deu uma preguiça danada. Moleza no corpo. Só queria saber de cama. Fiquei sem ânimo para escrever, por isso o blog meio abandonado. Mas eu bordei bastante. Depois mostro o resultado.

Mas… hoje é domingo e domingo é o dia que eu costumo olhar com mais carinho para as minhas plantas, muitas vezes o dia em que pego para ajeitar os vasos antigos e preparar novos habitantes para minha pequena floresta. Fazer isso é, também, uma forma de me energizar.

Também aos domingos, às vezes, mesmo não pretendendo comprar novas mudas (porque prefiro sempre as mudas, não me interessa trazer para casa vasos já formados), gosto de passear pelos viveiros de plantas que temos aqui na cidade, só pelo prazer de sentir o cheiro da terra e curtir as cores e formas das plantas. Foi por isso que eu decidi que domingo ia ser o dia das plantas aparecerem aqui no blog.

Para hoje fiz uma seleção com a ideia de que seria bom sentar em lugares como esses para ler um livro, conversar com amigos, pensar na vida ou, melhor ainda, simplesmente ficar contemplando as cores e formas dessas plantas/flores.

17 16 15 14 13 12 11 10 9 8 7 5 4

Alguns dirão que os lugares também combinam com um bom café, mas como eu não tomo café, pulei essa parte 🙂

Eu não me canso de dizer que cantos como esses são totalmente possíveis e ficam sempre lindos sem que haja necessidade de móveis caros, de objetos de marcas famosas. Cadeiras velhinhas usadas, mesas gastas, vasos feitos com latas de tinta… tudo vale e fica lindo. Porque, na verdade, a beleza está mesmo é no colorido das plantas e no nosso jeito de enxergar as coisas.

Termino, como sempre, com a esperança de que postagens como esta sirvam de inspiração a cada um que passa por aqui.

Desejo de coração que esse seja UM BOM DIA PARA TODO MUNDO DO MUNDO TODO!

Abraços

Neusa, a Vó

Para chegar na origem das fotos: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12, 13

Gatos e plantas, dicas para uma boa convivência

Olá!

Tomara que tudo esteja bem por ai e que a semana tenha sido bacaba em todos os sentidos e, como eu sempre digo, se não foi, bora fazer com que a próxima seja.

O post de hoje vai ser um pouco diferente dos de outros domingos. Eu, geralmente, me preocupo apenas em escolher imagens bacanas que nos estimulem a termos e cuidarmos de plantas nas nossas casas porque acho tenho  certeza que isso nos faz um bem danado.

Dessa vez vou focar na relação dos felinos com nossos vasos. É que dia desses minha amiga Bete pediu ideias de  “Como impedir que os gatinhos subam em um vaso de planta? Eles acabam com minhas plantas de dentro de casa,eu gosto dos gatos e das plantas,queria ambos dentro de casa.”

Não tenho gatos, nem caninos, nem bichinho nenhum em casa então parti mesmo foi para pesquisa na Internet. E não é que encontrei umas ideias bem curiosas? Se dão realmente certo eu não posso afirmar, mas o jeito é tentar né!!!!!

Uma das dicas que encontrei foi a de disponibilizar mais de uma caixa higiênica pela casa.  Outra, difícil de ser colocada em prática no corre corre do nossos dias, é borrifar água no focinho deles no exato momento em que estiverem tentando cavocar a terra.

Uma ideia que achei curiosa foi a de cobrir a terra em volta das plantas com pinhas. Dizem que quanto mais espinhosa melhor. Também indicam que se coloque um pouco de ração sobre a terra. Os gatos não fazem xixi nem coco no lugar ondem comem.

Parece que cheiros cítricos também espantam os bichanos, então tem gente que indica o uso de spray de citronela ou mesmo colocar cascas de laranja e/ou limão nos vasos.

Aqui em baixo, duas soluções um pouco radicais. Na primeira fios de nylon entrelaçados impendem que os gatos cavoquem a terra. Na segunda, a tampa do pote de sorvete foi transformada numa espécie de grade. As plantinhas crescem pelos vãos e não tem como a terra virar banheiro de gato. Li também sobre usar tela mosquiteiro e de galinheiro para proteger a terra dos vasos.

Esteticamente questionável, mas já que li, vou reproduzir: colar fita dupla face na beira dos vasos. os gatos, parece, se sentem incomodados com as patinhas grudando na fita.

Existem à venda nos  pet shops produtos de gosto amargo que podem ser espirrados nas plantas, mas ai corre-se o risco de algumas delas  serem mais sensíveis a eles, é preciso cuidado.

Quase todos que trataram do assunto falam em oferecer mais brinquedos para os bichanos, distrair a atenção dos danadinhos.

Essa foi das mais curiosas: espetar garfinhos de plástico nos vasos, em torno das plantas. Será? Achei a ideia engraçada.

Um alerta que encontrei foi de que, se o gato fez caca nos vasos o jeito é trocar a terra porque se não ele vai continuar sendo atraído pelo cheiro que vai ficar. Aliás, acho que deve ter que trocar mesmo porque o cheiro do xixi de gato parece que vai ficando cada vez mais forte, nem  a gente aguenta.

Li que os gatos não gostam de espelhos, não gostam de ser ver refletidos, na verdade porque acreditam que seja um outro gato. Então tem quem indique que se coloque papel alumínio em volta dos vasos. Mais uma daquelas dicas de gosto duvidoso, né! No áudio que estou indicando ai em baixo tem uma outra dica nessa linha, achei bem curiosa então vou deixar vocês curiosos também.

Quem clicar nessa imagem ai de baixo vai encontrar um áudio bem bacana com a Carol Costa do site Minhas Plantas. Ela dá dicas muito legais, como a de usar cravo da índia ou canela em pó (na linha de que eles não gostam dos cheiros fortes). E ai eu ainda descobri que a canela em pó ainda tem a vantagem de ser fungicida e de ajudar as orquídeas a produzir mais flores. Adorei.

UM ALERTA CONSTANTE:  Não são só os gatinhos que podem fazer mal às plantas a recíproca também é verdadeira. Então muito cuidado com o tipo de planta que vamos ter em casa e, também, adubos e fertilizantes, alguns podem até matar os bichanos.

Bom gente! Eu mostrei aqui apenas algumas das ideias de como afastar os gatinhos dos vasos, evitando o mal cheiro e a destruição das plantinhas, mas se vocês clicarem nas imagens serão direcionados aos blogs onde elas foram publicadas e na maioria deles vocês irão encontrar outras dicas sobre esse assunto.

Preciso dizer que fiquei feliz em escrever esse post. Por mais simples que ele possa parecer para alguns de vocês, para mim ele tem um significado especial porque foi a primeira vez que alguém me pediu uma ajuda/dica por aqui e eu, quem me conhece sabe, adoro poder ajudar as pessoas. Então: Bete, grata pela oportunidade!

Desejo que esse seja UM BOM DOMINGO PARA TODO MUNDO DO MUNDO TODO. Podem acreditar isso não é só uma frase para fechar o post, é algo que carrego no meu coração cotidianamente.

Abraços

Neusa, a Vó

Marias sem vergonha

Olá!

Tudo bem por ai? Tomara que sim!

DSCF0012 (2)

Domingo é dia que eu costumo falar/mostrar plantas e flores por aqui. Hoje quero falar um pouquinho de uma planta que adoro.

As “Maria sem vergonha” tem destaque e atenção especial aqui em casa. Nós nos damos muito bem! Gosto do jeito delas e, acredito, elas do meu. Somos parecidas… Gostamos de dengo, água e sol, mas se não tiver alguns deles, ou nenhum deles, aguentamos firme, ao menos por algum tempo. Gostamos do que é bom, mas nos viramos bem com quase nada também, ao menos por algum tempo.

Continuo procurando outras flores que combinem comigo, mas está difícil encontrar. Não tenho afinidades com espécies que precisam de “cuidados especiais”, plantas tipo patricinhas ou madames de salto agulha. Podem ser lindas mas não combinam mesmo comigo. Sou do tipo povão e minhas Marias idem 🙂 sem falar que temos também um lado escandaloso que nos une.

 

Não sei porque, sempre que cuido das minha Marias, me lembro dessa música .

Tanto eu como as Marias gostamos de cores, muitas cores, quanto mais simples o lugar onde estamos, melhor nos sentimos.

As Marias tem uma característica que me falta, mas que eu admiro: Gostam de se espalhar! Sem pedir licença vão ocupando e  enfeitando espaços que não eram seus, mas que, depois que elas se instalam, fica evidente que estavam à sua espera. Nesse sentido sou mais travada, morro de medo de importunar.

DSCF4428

Aqui elas, um pequeno detalhe, enfeitando ainda mais o meu Lírio da Paz.

No meu quintal elas já estiveram…

DSCF1008

DSCF0978

… Na janela do meu quarto, plantadas em latinhas e casca de coco.

Ficaram lindas na primavera, mas quando chegou o verão não aguentaram, acho que porque os espaços para reter água eram muito pequenos, começaram a ficar tristes e murchar. A gente é forte mas num é de ferro né!

DSCF1393

DSCF1390

DSCF1433

DSCF1430

DSCF1440

…No corredor que dá acesso ao quintal e à Oficininha, a mesma coisa. O  efeito das sombras era lindo… Ficaram floridas por um tempo, mas o problema com a falta de espaço continuou…  Como eu, não querem saber de luxo, mas precisamos de espaço para respirar e sonhar.DSCF7477 (2)

DSCF7481 (2)

DSCF7477 (2)

DSCF7480 (2)

DSCF7479 (2)

Elas, atualmente, continuam no corredor, só que no chão e em vasos um pouco maiores. Parece que estão gostando e se preparando para ficarem ainda mais lindas na primavera. Mas, mal sabem que estou pensando em mudá-las de vasos outras vez.  Estou querendo colocá-las em floreiras maiores. Nada muiiiitooo grande por que meu quintal é pequeno, mas um pouco maiores que os vasos atuais, que já melhoraram as condições de vida delas, mas eu acho que pode ficar melhor ainda. Se eu fizer a troca prometo mostrar aqui.

Notaram que essa foi uma semana meio exibida? Mostrei a minha sala aqui e hoje o quintal… Estou parecendo celebridade 🙂

Gente vocês sabem que a ideia é estimular quem passa por aqui a dar, cada vez mais,  valor para as coisas muito simples. Desde plantinhas nas latinhas a artesanatos feitos por nós mesmos ou por gente que faz coisas belas e sem frescura. Tomara que eu esteja conseguindo.

Desejo UM BOM DOMINGO PARA TODO MUNDO DO MUNDO TODO e que na semana que está chegando a gente consiga fazer desse mundo um lugar um pouco melhor do que tem sido até hoje.

Abraços

Neusa, a Vó

Por favor, me ajudem na divulgação desse Blog. É tão bom vente nova passeando por aqui. Agradeço de coração a colaboração de vocês.

Domingo Florido

Olá!

Vamos de flores hoje!!!!

Hoje só vou colocar essas, mas não pensem que, em meio a correria, é um post feito só pra cumprir tabela, não é!!!! Gosto de começar o domingo pensando em flores e plantas… além da arte, penso sempre que a proximidade com a natureza nos ajuda a sermos pessoas melhores. Então…

Desejo que seja um BOM DIA PARA TODO MUNDO DO MUNDO TODO!

Abraços

Neusa, a Vó

Como sempre, clicando nas fotos a gente chega ao seu lugar de origem.

Casa Aberta para plantas e flores

Olá!

As coisas caminharam bem nos últimos dias? Tomara que sim, mas se não… Vamos agitar a próxima semana e fazer com que ela seja melhor que essa que a que passou.

Noutro dia mostrei aqui alguns jardins de casas dos nossos irmãos argentinos, casas que foram mostradas no blog Casa Chaucha . Hoje escolhi selecionar fotos de um blog brasileiro que segue mais ou menos o mesmo estilo do argentino. Trata-se do “Casa Aberta”. O blog, bem cuidado pelo mineiro Rodrigo Ladeira, também se propõe a mostrar casas e stúdios de gente comum, só que brasileiras. Gente comum jeito de falar, as casas apresentadas são, na maioria das vezes, de gente ligada à diferentes áreas de criação, arte, moda, etc… 🙂

Xereta que sou gosto sempre de dar uma olhada. Não me preocupo muito com as referências às lojas descoladas em que alguns objetos costuma ser adquiridos. Me interessa mesmo é a forma como as pessoas enfeitam as suas casas.

Confesso que quando resolvi pesquisar as plantas e flores do “Casa Aberta” não me lembrava exatamente se elas estavam presentes nas casas fotografadas . Acredito que o estilo de decoração ( moderno, urbano e de classe média) que predomina entre elas tenha me levado a prestar mais atenção nos quadros, nas mesas, nos móveis em geral que na vegetação.

Foi legal revisitar o blog e encontrar alguns cantos verdes. Tem planta solitária, tem planta na cozinha, no banheiro, do lado da cama… Não são muiiiiiitassss como costuma ser nas casas mais populares (eu que o diga), mas estão lá a alegrar os ambientes dessa moçada que deve levar vida bem agitada né!

Não fiz um levantamento apurado, mas parece que tem mais plantas em casa de meninos que das meninas…

Quem clicar nas fotos será direcionado ao post onde as casas foram apresentadas e poderá ver mais de cada uma delas. Tem uns detalhes bem legais que dá perfeitamente para gente adaptar para bolsos de pouca grana.

Tomara que vocês tenham gostado e se sintam inspirados a criar um novo enfeite ai pros cantos de vocês.

Desejo que esse seja UM BOM DIA PARA TODO MUNDO DO MUNDO TODO!

Abraços

Neusa, a Vó