Somos pouco, muito pouco, quase nada… Mas podemos e devemos fazer e ser a diferença!

Olá!

 

Faça a coisa certa!

Não erre!

Conserta isso!!

Fez merda!

Tá errado!

Presta atenção!

Não é assim!

Você não sabe nada!

Muda isso!

Isso está horrível!

Fala direito!

(…)

São tantas regras. Cada um de nós com suas certezas. Cada um com suas verdades. E, é claro, Outro é quem sempre está errado.

E eis que vejo esse vídeo do professor Mario Sérgio Cortella:

O problema é que nós humanos, na maior parte do tempo, nos esquecemos da nossa insignificância. Nos concentramos tanto em nossos umbigos, no nosso “mundinho”,  que perdemos a noção da imensidão que nos cerca e ignora.  É um problema da nossa (des)humanidade mesmo!

A mim, me resta continuar a exercitar uma coisa que me é tão cara: o respeito às diferenças. Aliás, além do respeito, tenho muita curiosidade e admiração pelo que não é espelho.

Desejo que este seja, de jeitos muito diferentes, UM BOM DIA PARA TODO MUNDO DO MUNDO TODO!

Abraços

Neusa, a Vó!

Anúncios